Um projeto de investigação europeu está a desenvolver novas ferramentas para melhorar o tratamento e faciltar o diagnóstico precoce da doença de Parkinson.

As novas ferramentas, que incluem jogos de vídeo, estão a ser testadas por um grupo de voluntários, no norte da Grécia. A euronews falou com Ermioni Zervoudaki, professora de alemão, a quem foi diagnosticada a doença de Parkinson aos 49 anos.

“Agora, preciso de mais tempo para organizar as atividades de rotina. Por exemplo, quando vou às compras, preciso de mais tempo. Por isso não vou ao supermercado nas horas de ponta porque coloco as compras no saco lentamente e não quer sentir stress. Levo mais tempo a preparar-me para ir trabalhar, para me vestir e maquilhar. Preciso de mais tempo para todas as atividades, incluindo cozinhar”, contou a voluntária.

Assista ao vídeo e leia o texto completo aqui